.

.
Imagem da reflejosdeluz.net

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Oração do Perdão


A importância do perdão


O pequeno Zeca entra em casa, após a aula, batendo forte os seus pés no assoalho da casa. Seu pai, que estava indo para o quintal para fazer alguns serviços na horta, ao ver aquilo chama o menino para uma conversa.
Zeca, de oito anos de idade, o acompanha desconfiado. Antes que seu pai dissesse alguma coisa, fala irritado:
— Pai, estou com muita raiva. O Juca não deveria ter feito isso comigo. Desejo tudo de ruim para ele.
Seu pai, um homem simples mas cheio de sabedoria, escuta calmamente, o filho que continua a reclamar:
— O Juca me humilhou na frente dos meus amigos. Não aceito. Gostaria que ele ficasse doente sem poder ir à escola.
O pai escuta tudo calado enquanto caminha até um abrigo onde guardava um saco cheio de carvão. Levou o saco até o fundo do quintal e o menino o acompanhou, calado.
Zeca vê o saco ser aberto e antes mesmo que ele pudesse fazer uma pergunta, o pai lhe propõe algo:
— Filho, faz de conta que aquela camisa branquinha que está secando no varal é o seu amiguinho Juca e cada pedaço de carvão é um mau pensamento seu endereçado a ele. Quero que você jogue todo o carvão do saco na camisa, até o último pedaço. Depois eu volto para ver como ficou.
O menino achou que seria uma brincadeira divertida e pôs mãos à obra. O varal com a camisa estava longe do menino e poucos pedaços acertavam o alvo.
Uma hora se passou e o menino terminou a tarefa. O pai que espiava tudo de longe, se aproxima do menino e lhe pergunta:
— Filho, como está se sentindo agora?
— Estou cansado mas estou alegre porque acertei muitos pedaços de carvão na camisa.
O pai olha para o menino, que fica sem entender a razão daquela brincadeira, e carinhoso lhe fala:
— Venha comigo até o meu quarto, quero lhe mostrar uma coisa.
O filho acompanha o pai até o quarto e é colocado na frente de um grande espelho onde pode ver seu corpo todo. Que susto!
Só se conseguia enxergar seus dentes e os olhinhos.
O pai, então, lhe diz ternamente:
— Filho, você viu que a camisa quase não se sujou; mas, olhe só para você. O mau que desejamos aos outros é como o que lhe aconteceu. Por mais que possamos atrapalhar a vida de alguém com nossos pensamentos, a borra, os resíduos, a fuligem ficam sempre em nós mesmos.


Do livro “Sabedoria em Parábolas”, Prof. Felipe Aquino (org.)

Alegria, paciência e perseverança


Sede alegres na esperança, pacientes na tribulação e perseverantes na oração. Alegrai-vos com os que se alegram; chorai com os que choram.
(Rm 12,12-16)

Recorre a Maria!


Recorre a Maria! Sem dúvida eu digo, certamente o Filho atenderá a sua mãe.
(São Bernardo Claraval)

Perdoa


“Se um homem mau te ofende, perdoa-lhe, para que não haja dois homens maus.”
Santo Agostinho

Novena - 59º dia


(Programa Espiritual - 63 dias)

domingo, 28 de agosto de 2016

ORAÇÃO DE SANTO AGOSTINHO


1. Tarde Te amei, ó Beleza tão antiga e tão nova… Tarde Te amei! Trinta anos estive longe de Deus. Mas, durante esse tempo, algo se movia dentro do meu coração… Eu era inquieto, alguém que buscava a felicidade, buscava algo que não achava… Mas Tu Te compadeceste de mim e tudo mudou, porque Tu me deixaste conhecer-Te. Entrei no meu íntimo sob a Tua Guia e consegui, porque Tu Te fizeste meu auxílio.

2. Tu estavas dentro de mim e eu fora… “Os homens saem para fazer passeios, a fim de admirar o alto dos montes, o ruído incessante dos mares, o belo e ininterrupto curso dos rios, os majestosos movimentos dos astros. E, no entanto, passam ao largo de si mesmos. Não se arriscam na aventura de um passeio interior”. Durante os anos de minha juventude, pus meu coração em coisas exteriores que só faziam me afastar cada vez mais d’Aquele a Quem meu coração, sem saber, desejava… Eis que estavas dentro e eu fora! Seguravam-me longe de Ti as coisas que não existiriam senão em Ti. Estavas comigo e não eu Contigo…

3. Mas Tu me chamaste, clamaste por mim e Teu grito rompeu a minha surdez… “Fizeste-me entrar em mim mesmo… Para não olhar para dentro de mim, eu tinha me escondido. Mas Tu me arrancaste do meu esconderijo e me puseste diante de mim mesmo, a fim de que eu enxergasse o indigno que era, o quão deformado, manchado e sujo eu estava”. Em meio à luta, recorri a meu grande amigo Alípio e lhe disse: “Os ignorantes nos arrebatam o céu e nós, com toda a nossa ciência, nos debatemos em nossa carne”. Assim me encontrava, chorando desconsolado, enquanto perguntava a mim mesmo quando deixaria de dizer “Amanhã, amanhã”… Foi então que escutei uma voz que vinha da casa vizinha… Uma voz que dizia: “Pega e lê. Pega e lê!”.

4. Brilhaste, resplandeceste sobre mim e afugentaste a minha cegueira. Então corri à Bíblia, abri-a e li o primeiro capítulo sobre o qual caiu o meu olhar. Pertencia à carta de São Paulo aos Romanos e dizia assim: “Não em orgias e bebedeiras, nem na devassidão e libertinagem, nem nas rixas e ciúmes. Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo” (Rm 13,13s). Aquelas Palavras ressoaram dentro de mim. Pareciam escritas por uma pessoa que me conhecia, que sabia da minha vida.

5. Exalaste Teu Perfume e respirei. Agora suspiro por Ti, anseio por Ti! Deus… de Quem separar-se é morrer, de Quem aproximar-se é ressuscitar, com Quem habitar é viver. Deus… de Quem fugir é cair, a Quem voltar é levantar-se, em Quem apoiar-se é estar seguro. Deus… a Quem esquecer é perecer, a Quem buscar é renascer, a Quem conhecer é possuir. Foi assim que descobri a Deus e me dei conta de que, no fundo, era a Ele, mesmo sem saber, a Quem buscava ardentemente o meu coração.

[Imagem: reflejosdeluz.net]

Tarde te amei!



Coragem e paciência


Coragem e paciência. Sejam quais forem os obstáculos que te desafiem, aciona essas duas alavancas da paz, porque a coragem te manterá o coração ligado à fé no Divino Poder que nos rege os dias e a paciência é a luz da esperança que nasce de nós mesmos nas lutas edificantes do dia a dia.

Teu Deus reina!


Como são belos sobre as montanhas os pés do mensageiro que anuncia a felicidade, que traz as boas novas e anuncia a libertação, que diz a Sião: Teu Deus reina!
(Is 52,7)

Se um homem é tão sábio


“Se um homem é tão sábio como uma serpente, ele pode se dar ao luxo de ser tão inofensivo como uma pomba.”
(Cheyenne)

Santo Agostinho


Fizeste-nos para ti, Senhor, e o nosso coração está inquieto enquanto não repousar em ti. (Santo Agostinho)

Novena - 57º dia


(Programa Espiritual - 63 dias)

sábado, 27 de agosto de 2016

Dia de Santa Mônica


Dia de Santa Mônica, mãe de Santo Agostinho.

Ser orante, antes de ser orador


Santo Agostinho recomendou: “Ser orante, antes de ser orador”. “Falar com Deus, mais do que falar de Deus”. “Teu desejo é a tua oração; se o desejo é contínuo, também a oração é contínua”.

Concentre-se no Senhor


Concentre-se no Senhor e espere dEle a direção para a sua vida. Seus passos o conduzirão ao sucesso. E mais que isso, você estará caminhando debaixo da proteção, da graça e unção de Deus, de Suas bênçãos que nos garantem vida abundante e eterna.

Quando você deseja o bem


Quando você deseja o bem, o bem te deseja também.

Novena - 56º dia


(Programa Espiritual - 63 dias)

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

DIRECIONE SEU OLHAR


(autor desconhecido)

Quando estiver em dificuldade
e pensar em desistir,
OLHE PARA TRÁS
e lembre-se dos obstáculos
que já superou.

Se tropeçar e cair,
levante, não fique prostrado,
OLHE PARA A FRENTE
e esqueça o passado.

Ao sentir-se orgulhoso
por alguma realização pessoal,
OLHE PARA DENTRO
e sonde suas motivações.

Antes que o egoísmo o domine,
enquanto seu coração é sensível,
OLHE PARA OS LADOS
e socorra os que o cercam.

Na escalada rumo às altas posições,
no afã de concretizar seus sonhos,
OLHE PARA BAIXO
e observe se não está pisando em alguém.

Em todos os momentos da vida,
seja qual for sua atividade,
OLHE PARA CIMA
e busque a aprovação de DEUS!

Mantenha o espírito em Deus


Mantenha o espírito em Deus, tenha a alma ligada a Deus, mesmo no trabalho, no volante do carro, no banho da criança, na parede que se levanta…

Em silêncio


Em silêncio, abandona-te ao Senhor, põe tua esperança nele.
(Sl 36,7)

Deus


Para mim Deus é isto: a beleza que se ouve no silêncio.
(Rubem Alves)

Novena - 53º dia


(Programa Espiritual - 63 dias)

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Cada um receberá o seu galardão


Cada um receberá o seu galardão, segundo o seu próprio trabalho.
(1 Coríntios 3,8)

Vanglória


Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo.
(Filipenses 2,3)

O processo da caridade


“A caridade é o processo de somar alegrias, diminuir males, multiplicar esperanças e dividir a felicidade para que a Terra se realize na condição do esperado Reino de Deus.”
Francisco C. Xavier

Novena - 52º dia


(Programa Espiritual - 63 dias)

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Virgem poderosa


Virgem poderosa, Tu grande e ilustre defensora da Igreja; Tu auxílio maravilhoso dos cristãos; Tu temível como um exército em ordem de batalha; Tu que só destruístes todas as heresias em todo o mundo; ó Senhora nas nossas angústias, lutas, tentações e aflições, defende-nos do inimigo; e na hora da nossa morte acolhe a nossa alma no paraíso. Amém!
(São João Bosco)

Paz é o que precisam


Paz é o que precisam aqueles que perturbam o mundo.
Ajuda-os, pois para eles é difícil achar o caminho.
Falta-lhes a luz que tens contigo.
(Emmanuel)

Presença divina


Novena - 51º dia


(Programa Espiritual - 63 dias)

domingo, 21 de agosto de 2016

Ter um coração misericordioso


Ter um coração misericordioso não significa ter um coração débil. Quem quer ser misericordioso precisa de um coração forte, firme, fechado ao tentador mas aberto a Deus; um coração que se deixe impregnar pelo Espírito e levar pelos caminhos do amor que conduzem aos irmãos e irmãs; no fundo, um coração pobre, isto é, que conhece as suas limitações e se gasta pelo outro.
(Papa Francisco)

De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho?


De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando-o segundo a tua palavra.
(Salmos 119,9)

Postagens mais visitadas