.

.
Imagem da reflejosdeluz.net

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

23 FEV - Sexta-feira da Semana I da Quaresma




“Será porventura a morte do pecador que me agrada?” – diz o Senhor Deus. “Não é antes que se converta do seu mau proceder e que viva?” (Ez 18, 23)
A Deus não Lhe é indiferente o mundo, mas ama-o ao ponto de entregar o seu Filho pela salvação de todos. Na encarnação, na vida terrena, na morte e ressurreição do Filho de Deus, abre-se definitivamente a porta entre Deus e o homem, entre o Céu e a terra. E a Igreja é como a mão que mantém aberta esta porta, por meio da proclamação da Palavra, da celebração dos Sacramentos, do testemunho da fé que se torna eficaz pelo amor.
(Papa Francisco, Mensagem para a Quaresma, 2015)

Oração:
Concede-me,
ó Deus Pai, Filho e Espírito Santo,
que eu saiba alegrar-me com as alegrias
dos meus amigos e inimigos,
e me disponha a partilhar as suas dores e tristezas.
Amém.

Fonte: http://redemundialdeoracaodopapa.pt/campanhas-especiais/

Se amais os que vos amam



32Se amais os que vos amam, que recompensa mereceis? Também os pecadores amam aqueles que os amam. 33E se fazeis bem aos que vos fazem bem, que recompensa mereceis? Pois o mesmo fazem também os pecadores. 34Se emprestais àqueles de quem esperais receber, que recompensa mereceis? Também os pecadores emprestam aos pecadores, para receberem outro tanto. 35Pelo contrário, amai os vossos inimigos, fazei bem e emprestai, sem daí esperar nada. E grande será a vossa recompensa e sereis filhos do Altíssimo, porque ele é bom para com os ingratos e maus.
(Lc 6,32-35)

Se alguém diz...


Se alguém diz: - eu amo a Deus, e aborrece a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama o seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?
(I Jo, 4:20)

Novena dos Salmos - Sl 54



1Ao mestre de canto. Com instrumentos de corda. Hino de Davi. 2Prestai ouvidos, ó Deus, à minha oração, não vos furteis à minha súplica; 3Escutai-me e atendei-me. Na minha angústia agito-me num vaivém, perturbo-me 4à voz do inimigo, sob os gritos do pecador. Eles lançam o mal contra mim, e me perseguem com furor. 5Palpita-me no peito o coração, invade-me um pavor de morte. 6Apoderam-se de mim o terror e o medo, e o pavor me assalta. 7Digo-me, então: tivesse eu asas como a pomba, voaria para um lugar de repouso; 8ir-me-ia bem longe morar no deserto. 9Apressar-me-ia em buscar um abrigo contra o vendaval e a tempestade. 10Destruí-os, Senhor, confundi-lhes as línguas, porque só vejo violência e discórdia na cidade. 11Dia e noite percorrem suas muralhas, no seu interior só há injustiça e opressão. 12Grassa a astúcia no seu meio, a iniquidade e a fraude não deixam suas praças. 13Se o ultraje viesse de um inimigo, eu o teria suportado; se a agressão partisse de quem me odeia, dele me esconderia. 14Mas eras tu, meu companheiro, meu íntimo amigo, 15com quem me entretinha em doces colóquios; com quem, por entre a multidão, íamos à casa de Deus. 16Que a morte os colha de improviso, que eles desçam vivos à mansão dos mortos. Porque entre eles, em suas moradas, só há perversidade. 17Eu, porém, bradarei a Deus, e o Senhor me livrará. 18Pela tarde, de manhã e ao meio-dia lamentarei e gemerei; e ele ouvirá minha voz. 19Dar-me-á a paz, livrando minha alma dos que me acossam, pois numerosos são meus inimigos. 20O Senhor me ouvirá e os humilhará, ele que reina eternamente, porque não se emendem nem temem a Deus. 21Cada um deles levanta a mão contra seus amigos. Todos violam suas alianças. 22De semblante mais brando do que o creme, trazem, contudo, no coração a hostilidade; suas palavras são mais untuosas do que o óleo, porém, na verdade, espadas afiadas. 23Depõe no Senhor os teus cuidados, porque ele será teu sustentáculo; não permitirá jamais que vacile o justo. 24E vós, ó meu Deus, vós os precipitareis no fundo do abismo da morte. Os homens sanguinários e ardilosos não alcançarão a metade de seus dias! Quanto a mim, é em vós, Senhor, que ponho minha esperança.

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

22 FEV Quinta-feira da Semana I da Quaresma




Jesus perguntou: “E vós, quem dizeis que Eu sou?” Então, Simão Pedro tomou a palavra e disse: “Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo” (Mt 16, 15-16).

A encarnação de Deus é um grande mistério. Mas a razão de tudo isso é o amor divino: um amor que é graça, generosidade, desejo de proximidade, não hesitando em doar-Se e sacrificar-Se pelas suas amadas criaturas. A caridade, o amor é partilhar, em tudo, a sorte do amado. O amor torna semelhante, cria igualdade, abate os muros e as distâncias. Foi o que Deus fez conosco. (Papa Francisco, Mensagem para a Quaresma, 2014)

Oração:
Jesus de Nazaré,
Filho de Deus Pai,
meu irmão e de todos os homens,
sê verdadeiramente meu Mestre
e ensina-me que é amando o próximo
que dou a Deus o primeiro lugar
e cumpro o teu mandamento novo.
Amém.

Fonte: http://redemundialdeoracaodopapa.pt

PRECE-POEMA NA AFLIÇÃO



(Prece bebida na fonte Sl 142,8-10)

Fazei-me sentir, logo,
vossa bondade, Senhor!
Ando confuso e aflito,
sedento por vosso amor.
Sofro, choro feito criança,
mas ponho em vós minha confiança.

Mostrai-me o caminho que devo
seguir firme, em paz e em calma,
porque é unicamente para vós
que se eleva a minha alma.
Livrai-me de meus inimigos,
pois só vós sois meu abrigo.

Vossa resposta suave
meu coração já alcança,
porque é em vós, meu Pai, que ponho
minha fé, minha esperança.
Ensinai-me a fazer vossa vontade,
instruí-me vosso Espírito de bondade.

Acolhei-me! Sois o meu Deus
que cura, salva e liberta
de todos os problemas que surgem
nesta jornada incerta.
Por vosso amor e carinho,
conduzi-me pelo reto caminho.
Amém.

Sandra Medina Costa

Reconcilia-te com Deus


Reconcilia-te, pois, com (Deus) e faz as pazes com ele, é assim que te será de novo dada a felicidade; aceita a instrução de sua boca, e põe suas palavras em teu coração.
(Jó 22,21-22)

Postagens mais visitadas