.

.
Imagem da reflejosdeluz.net

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Bendito seja Deus!


Fostes vós que plasmastes as entranhas de meu corpo, vós me tecestes no seio de minha mãe. Sede bendito por me haverdes feito de modo tão maravilhoso. Pelas vossas obras tão extraordinárias, conheceis até o fundo a minha alma. Nada de minha substância vos é oculto, quando fui formado ocultamente, quando fui tecido nas entranhas subterrâneas…. Ó Deus, como são insondáveis para mim vossos desígnios! E quão imenso é o número deles!
(Sl 138, 13-17)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas