.

.
Imagem da reflejosdeluz.net

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Eclo 51, 18-38


Eclo 51, 18-38
Quando eu era ainda jovem, antes de ter viajado, busquei abertamente a sabedoria na oração:
pedi-a a Deus no templo, e buscá-la-ei até o fim de minha vida. Ela floresceu como uma videira precoce
e meu coração alegrou-se nela. Meus pés andaram por caminho reto: desde a minha juventude tenho procurado encontrá-la.
Apliquei um pouco o meu ouvido e logo a recolhi.
Encontrei em mim mesmo muita sabedoria, e nela fiz grande progresso.
Tributarei glória àquele que ma deu,
pois resolvi pô-la em prática; fui zeloso no bem e não serei confundido.
Lutou minha alma para atingi-la, robusteci-me, pondo-a em prática.
Levantei minhas mãos para o alto, e deplorei o erro do meu espírito.
Conduzi minha alma para ela, e encontrei-a, ao procurar conhecê-la.
Desde o início, graças a ela, possuí o meu coração; eis por que não serei abandonado.
Minhas entranhas comoveram-se em procurá-la, e assim adquiri um bem precioso.
O Senhor deu-me como recompensa uma língua, e dela me servirei para louvá-lo.
Aproximai-vos de mim, ignorantes, reuni-vos na casa do ensino.
Por que tardais? Que direis a isto? Vossas almas estão violentamente perturbadas pela sede.
Abri a boca e falei: Buscai a sabedoria sem dinheiro!
Dobrai a cabeça sob o jugo, receba vossa alma a instrução, porque perto se pode encontrá-la.
Vede com os vossos olhos o pouco que trabalhei, e como adquiri grande paz.
Recebei a instrução como uma grande soma de prata, e possuireis nela grande quantidade de ouro.
Que vossa alma se regozije na misericórdia (de Deus)! E não sereis humilhados quando o louvardes.
Cumpri vossa tarefa antes que o tempo (passe) e, no devido tempo, ele vos dará a recompensa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas