.

.
Imagem da reflejosdeluz.net

segunda-feira, 16 de março de 2009

O origami e a paz


Em 1945, uma menina chamada Sadako Sasaki vivia na cidade japonesa de Hiroshima. Ela tinha dois anos quando lançaram sobre sua cidade a primeira bomba atômica. Sadako, que estava mais ou menos a dois quilômetros do local da explosão, aparentemente nada sofreu. Mas, aos 12 anos, ela começou a sentir os sintomas da “doença da bomba atômica”. Sadako estava com leucemia.
Quando Sadako estava no hospital, uma amiga trouxe-lhes alguns papéis coloridos e dobrou um pássaro (TSURU). Disse que esse pássaro é sagrado no Japão, ele vive mil anos e tem o poder de conceder desejos. Se uma pessoa dobrar mil Tsurus e fizer seu pedido a cada um deles, ele será atendido. Sadako começou a dobrar Tsurus e pedir para sarar. Porém, sua enfermidade se agravava a cada dia. Sadako então desejou pedir pela Paz Mundial. Ela dobrou 964 Tsurus até 25/10/1955, quando morreu. Seus amigos dobraram os Tsurus restantes a tempo para seu enterro. Mas eles queriam mais. Desejaram pedir por todas as crianças que estavam morrendo, em conseqüência da explosão da bomba atômica. Estudantes de mais de 3.000 escolas no Japão e de nove outros países contribuíram. Em 5 de maio de 1958, o Monumento da Paz das Crianças foi inaugurado no Parque da Paz em Hiroshima. Todos os anos, no Dia da Paz (06/08), pessoas do mundo inteiro enviam Tsurus de papel para o Parque. Tudo que as crianças desejam é espalhar ao mundo a mensagem esculpida na base do monumento de Sadako:

Este é nosso grito. Esta é nossa oração:
paz no mundo.
[TSURU representa um pássaro sagrado para o povo japonês que segundo a lenda vive 1000 anos.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas